Saúde em 5 minutos

Olá, aqui encontrará vídeos até 5 minutos, artigos e entrevistas que pode ler em 5 minutos sobre saúde e outros produtos. Espero que estes 5 minutos lhe tragam mais e melhor Saúde!

Reforçar o Sistema Imununitário: Selénio

Entrevista à Dra. Inês Veiga sobre a importância dos imunoestimulantes para ajudar o sistema imunitário neste outono/inverno. O selénio tem uma vasta evidência científica sobre o seu efeito positivo no sistema imunitário. Sabe quais são os seus efeitos? E os benefícios? E o seu efeito sinérgico? Quem deve fazer suplementação? Quais as doses diárias recomendadas? Durante quanto tempo? Há riscos? Leia a entrevista e fique a saber a resposta a estas e outras questões. Boa leitura!

Entrevista à Dra. Inês Veiga, Farmacêutica, Diretora Técnica da Pharma Nord.

O selénio é um mineral que está presente em alimentos de origem animal e vegetal.

O selénio é essencial para a produção de 25 proteínas essenciais para o organismo, designadas de selenoproteínas.

O selénio, através das selenoproteínas, está envolvido na protecção antioxidante das células, no funcionamento da tiróide, defesa do sistema imunitário e na fertilidade.

O selénio pode ajudar a regular a tiróide em pessoas com patologia nesta glândula, pode reduzir o risco de contrairmos infecções (especialmente virais), também ajuda a controlar a inflamação, melhora a fertilidade e pode ainda melhorar a saúde das unhas, pele e cabelo.

O selénio está presente em quase todos os alimentos, especialmente vísceras, peixe, ovos, castanha do brasil, cogumelos, cereais integrais. A quantidade de selénio nos alimentos depende dos níveis de selénio presentes nos solos, em quase toda a Europa o teor de selénio no solo agrícola é bastante reduzido.

Estudos conduzidos na população da Europa mostram que a ingestão alimentar diária ronda os 40 microgramas. A recomendação oficial para a ingestão deste micronutrientes são 55 microgramas. Estudos apontam para necessidades superiores, na ordem de 100 microgramas, quando o objectivo é manter uma actividade óptima das selenoproteínas.

A dose de prevenção são 100 microgramas. No tratamento co-adjuvante poder-se-á aumentar a dose para 200 microgramas, durante um período de 2 a 4 semanas.

Para assegurar os efeitos a nível da saúde, a ingestão de selénio deve ser diária, ao longo de todo o ano.

Na dose de 100 microgramas o selénio não há risco de toxicidade, mesmo quando a ingestão é contínua ao longo de todo o ano.

Acima de 400 microgramas há estudos que mostram que pode aumentar o risco de desenvolvimento de algumas doenças. Acima de 800 microgramas pode originar toxicidade.

Maior susceptibilidade de infecções, disfunção da tiróide, infertilidade, unhas quebradiças, cabelo baço, maior risco de desenvolvimento de doenças inflamatórias e doenças cardiovasculares.

O selénio e o zinco têm efeitos sinérgicos a nível da defesa antioxidante e no sistema imunitário.

O selénio e o zinco têm efeitos sinérgicos a nível da defesa antioxidante e no sistema imunitário.

Devido a estes efeitos sinérgicos, o ideal é tomar suplementos que associem o selénio e o zinco. Em pessoas cujos níveis de selénio ou zinco são muito elevados, recomenda-se a monoterapia.